| 2 comentários ]

 

Sinopse:
Cálculo foi escrito originalmente na forma de um curso. Sempre dando ênfase à compreensão dos conceitos, o autor inicia a obra oferecendo uma visão geral do assunto para, em seguida, apresentá-lo em detalhes, por meio da formulação de problemas, exercícios, tabelas e gráficos. A 7ª edição de Cálculo traz diversas inovações em relação à edição anterior. Alguns tópicos foram reescritos para proporcionar clareza e motivação; novos exemplos foram adicionados; soluções de parte dos exemplos foram ampliadas; dados de exemplos e exercícios readequados. Revista e atualizada, a obra mantém o espírito das edições anteriores, apresentando exercícios graduados, com progressão cuidadosamente planejada dos conceitos básicos até problemas complexos e desafiadores. Neste volume: Funções e Modelos, Limites e Derivadas, Regras de Derivação, Aplicações de Derivação, Integrais, Aplicações de Integração, Técnicas de Integração e Mais Aplicações de Integração.
 
Autor: James Stewart
Edição:

>

| 9 comentários ]


SINOPSE: 
Encontramos no livro: Pedagogia  e Pedagogos, para quê? Textos que discutem no período do ano de 1990 questões importantes que falam da importância desse profissional e de suas práticas de ensino. Tendo em vista que o autor: José Carlos Libneo  possui um pensamento amplamente conhecido na história da educação brasileira.
Em algumas ações são declaradas, publicamente, os pensamentos que justificam certas atitudes e opções. Libâneo, procura fazer ao longo dos cinco capítulos do livro, mostrando as razões que realmente justificam a vivência da pedagogia como “ciência da educação”, colocando-se em favor da especificidade da atuação profissional do pedagogo e construindo uma proposta eficiente para sua formação.
Segundo Libâneo, o que explica a existência da pedagogia é o fato de esse campo ocupar-se do estudo sistemático das práticas educativas que realizam em sociedade como processos fundamentais da condição humana. A pedagogia segundo o autor, veio para estudar a natureza, as finalidades e os processos importantes e essenciais às práticas nos espaços educativos como o objetivo de propor a realização desses processos nos diferentes contextos em que essas práticas se desenvolvem. A prática se constitui, com o entendimento, em um campo de saberes que possui objeto, problemáticas e métodos próprios de investigação, configurando-se como “ciência da educação”.

PS: Algum "gênio" digitalizou o PDF com as páginas em horizontal, apesar disso estão em boa qualidade.
>

| 2 comentários ]


SINOPSE:
Tato, aos 14 anos, aprendera muitas coisas na cidade grande, mas uns dias de férias no Pantanal mato-grossense lhe ensinaram mais coisas do que todos os anos de sua vida morando na selva de pedra. 

Páginas: 18

PS: Creio eu que esta versão é uma demo. Quem tiver detalhes do download da obra completa, por favor, nos avise!

>

| 0 comentários ]


SINOPSE:
Na Pedagogia da autonomia, de 1996, Paulo Freire nos apresenta uma reflexão sobre a relação entre educadores e educandos e elabora propostas de práticas pedagógicas, orientadas por uma ética universal, que desenvolvem a autonomia, a capacidade crítica e a valorização da cultura e conhecimentos empíricos de uns e outros. Criando os fundamentos para a implementação e consolidação desse diálogo político-pedagógico e sintetizando questões fundamentais para a formação dos educadores e para uma prática educativo-progressiva, Paulo Freire estabelece neste livro novas relações e condições para a tarefa da educação.

Autor: Paulo Freire
Ano: 1996 

>

| 0 comentários ]


SINOPSE:
Pedagogia do Oprimido é um dos mais conhecidos trabalhos do educador e filósofo brasileiro Paulo Freire. O livro propõe uma pedagogia com uma nova forma de relacionamento entre professor, estudante, e sociedade. 

Autor: Paulo Freire
Ano: 1968

>

| 0 comentários ]



SINOPSE:

Nesta obra, Balzac penetra de maneira ampla e generosa a alma feminina, a ponto de merecer de sua amiga Zulma Carraud as seguintes linhas: "Você tem uma visão do coração das mulheres que nunca foi dada a nenhum outro homem... nunca um homem conseguiu entrar mais fundo na existência delas...". Balzac, em «A mulher de trinta anos», foi um precursor do feminismo, ao mostrar Julie, a infeliz heroína, às voltas com problemas fundamentais da vida amorosa e sentimental das mulheres e com o fracasso do casamento.
O termo Balzaquiano entrou para o dicionário português não só como "algo relativo à obra de Balzac", mas também como um adjetivo para qualificar pessoas com mais de trinta anos, especialmente na forma feminina, uma balzaquiana. Isso se deve justamente a este romance, um dos mais populares do autor.

Título: La Femme de Trente Ans
Autor: Honoré de Balzac
Ano de Edição da obra original: 1842
Páginas: 224


>

| 0 comentários ]


SINOPSE:
A ética protestante e o "espírito" do capitalismo (no original em alemão Die protestantische Ethik und der 'Geist' des Kapitalismus) é uma obra produzida por Max Weber (1864-1920), considerado um dos fundadores do pensamento sociológico. Trata-se do seu livro mais lido e mais conhecido. Nele ele investiga a relação existente entre certa forma de conduta econômica e suas raízes religiosas, vez para o inglês por Talcott Parsons em 1930, texto que foi a base da tradução brasileira de 1967 (feita por M. Irene Szrecsámy e Tamás Smerecsányi). Uma segunda tradução, baseada diretamente no alemão, só foi publicada no Brasil em 2004(realizada por José Marcos Mariani de Macedo).

Autor: Max Weber


>

| 0 comentários ]


Sinopse:

A obra mais importante de karl marx. É neste livro que, com plena maturidade intelectual, o pensador alemão aprofunda e sistematiza a brilhante análise crítica das formas como o homem vive em sociedade e que caracterizam o mundo moderno. Enquanto o primeiro livro, publicado em dois volumes, é dedicado ao processo de produção capitalista, o segundo, publicado em volume único, trata do processo de circulação do capital.

A obra explica conceitos-chave do modo de produção capitalista, como mais valia, capital constante e capital variável, salário e acumulação primitiva, e analisa temas caros a economistas clássicos. Ainda atual, O Capital não é apenas um livro de economia: continua a fornecer um eficiente instrumento para dissipar a maneira fetichista com que os atuais teóricos do neoliberalismo e da pós-modernidade pretendem encobrir as novas e dramáticas contradições do capitalismo globalizado.

Autor: Karl Marx

>

| 0 comentários ]


Sinopse:
Ação Humana: Um Tratado sobre Economia em inglês: Human Action: A Treatise on Economics) é a magnum opus do economista austríaco Ludwig von Mises.  Ela defende o capitalismo laissez-faire com base na praxeologia de Mises, ou a investigação racional de tomada de decisão humana. A obra rejeita o positivismo dentro da economia. Ela defende uma epistemologia a priori e sustenta a praxeologia com uma base de individualismo metodológico e as leis de certeza apodíctica. Mises argumenta que a economia de livre mercado não apenas é superior a qualquer sistema planejado pelo governo, mas em última análise, serve como base da própria civilização.

Autor: Ludwig von Mises

>

| 0 comentários ]

SINOPSE
Uma Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações, mais conhecida simplesmente como A Riqueza das Nações, é a obra mais famosa de Adam Smith. 

Autor: Adam Smith
Ano: 1776

>

| 0 comentários ]


Sinopse:

O fim da pobreza – Unindo a narração de histórias emocionantes com análise rigorosa, Sachs explica como, nos últimos 200 anos, a riqueza se tornou desigual no planeta e expõe os motivos que impedem as nações mais pobres de melhorar a sua sorte. Ele também ensina a fazer um diagnóstico detalhado dos desafios econômicos a serem enfrentados por um país e a descobrir as possíveis saídas, propondo soluções a curto prazo. Ao mesmo tempo, dirige duras críticas aos países ricos – em especial os Estados Unidos – e aos organismos financeiros internacionais.


>

| 0 comentários ]


PREFÁCIO

 

Aproximar educação e ética é um desafio que resulta do contexto da realidade do mundo atual. Os paradoxos que se apresentam refletem um mundo de infinitas possibilidades ao lado de um processo assustador de autodestruição. E é a escola que revela essa ambigüidade como um espaço e um instrumento de reflexão e de reprodução.

 

É preciso, então, que a educação se constitua em uma ação ética para que se construa um novo homem e uma nova sociedade. Educando as futuras gerações para que assumam o compromisso ético da construção de uma realidade mais justa e equitativa é que se funda a esperança de um mundo melhor para todos. Educação e Ética analisa e fundamenta a possibilidade de se reduzir as contradições em que se movimentam os seres humanos em todo o mundo. A Educação não será o único caminho de solução dos problemas atuais. Porém, o espaço educativo se constitui em um espaço de excelência para que a semente de uma nova realidade seja plantada e possa germinar.

Autor: Jorge Renato Johann

Impõe-se, assim, aos profissionais da educação a tarefa histórica de se aperceberem da ambigüidade de suas práticas e assumirem o seu papel transformador. Somente um compromisso ético verdadeiramente assumido fará com que a escola cumpra o seu papel na construção da esperança de um mundo melhor para toda a humanidade.
 
Contribuir para um amplo debate sobre o que e em que consistem os valores que poderão produzir esta nova realidade é um dos objetivos principais do texto que ora se apresenta.
Prof. Dr. Jorge Renato Johann



>

| 2 comentários ]

 
 
 
Autor:
Fernando Capez é Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Doutor em Direito pela Pon- tifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). Ingressou no Ministério Público em 1988 (aprovado em 1º lugar), onde integrou o primeiro grupo de Promotores responsáveis pela defesa do pa- trimônio público e da cidadania. Combateu a violência das “torcidas orga- nizadas” e a “máfia do lixo”.

Edição: 19°
 
 
PREFÁCIO
No início de 1990, o Procurador de Justiça Cássio Juvenal Faria, Professor em nosso Curso MPM, mais conhecido como “Curso do Damásio”, em São Paulo, procurou-me com recado de um ex-aluno classificado em primeiro lugar em concurso de ingresso ao Ministério Público do Estado de São Paulo que queria lecionar no curso.
Resolvi dar-lhe uma chance, por conta de sua coragem, no curso de férias: uma aula sobre crimes culposos de trânsito. Aguardei a reação dos alunos. “Ele é excelente!” “Muito bom!” Convidei-o, então, para dar uma aula no curso regular, enfrentando uma classe numerosa. Sucesso absoluto! Foi assim que eu o contratei para ser Professor do Curso do Damásio, tendo começado a lecionar Direito Penal, Direito Constitucional e Tutela de Interesses Difusos e Coletivos.
 
Com vontade e esforço, firmou-se como um dos nossos melhores professores. Nome do jovem corajoso: Fernando Capez. Estudioso, competente, leal aos amigos e fiel aos ideais de Justiça. É desse jovem que tenho a honra de apresentar à comunidade jurídica brasileira seu primeiro livro: Curso de Processo Penal.
 
É sabido que o processo penal brasileiro, com o advento da Constituição Federal de 1988, da Lei dos Juizados Especiais Criminais e o avanço das penas alternativas, pode ser encarado sob dois aspectos: o processo penal clássico, de litígio, e o processo penal de consenso. No primeiro, regido pelo Código de Processo Penal e legislação especial, faz-se a coerção indireta, pelo exercício da pretensão punitiva estatal, sob a égide do devido processo legal, no tocante aos delitos de gravidade, obedecidas as regras da Carta Magna. No segundo, com fundamento no consenso das partes, cuida-se das infrações penais de menor potencial ofensivo, dando-se oportunidade à aplicação das penas alternativas, nos moldes e regras da permissão constitucio nal e da Lei n. 9.099/95. Em ambos, o procedimento criminal em sentido amplo, desde a fase do inquérito policial até a execução das penas, obedece a princípios constitucionais modernos contidos na Carta Magna de 1988 e na reforma pontual.
Por isso torna-se necessário que as obras de Direito Processual Penal norteiem-se por novos princípios, com fundamento nas regras do processo penal do terceiro milênio. Em 1996, na busca de um manual para indicar a meus alunos, solicitei ao Professor Fernando Capez que elaborasse um trabalho de processo penal adequado aos novos tempos: objetivo, claro, didático, preciso, com ter minologia moderna, novas ideias e doutrinas, citando ligeiramente as posições da jurisprudência, fundamentada nos princípios da Constituição Federal, com questões e breves respostas no final dos capítulos. Sugeri que a obra fosse ágil, fácil de ser consultada. Na era da Internet, não é mais possível elaborar livros quilométricos, exigindo a leitura do capítulo inteiro para se descobrir a opinião do autor. Como me disse no começo de minha carreira o atual Deputado Federal Hélio Bicudo:
 
— Se possível, Damásio, exponha a sua posição na primeira linha do trabalho; se puder, no título. Tempos depois Fernando Capez entregou-me os originais. Examinei-os. Aprovei. Disse-lhe
 
— A obra é excelente. Temos dois caminhos. Editá-la pelo Curso ou publicá-la por uma editora. Profissionalmente, para o MPM, é mais vantajosa a primeira opção. Para sua carreira, a segunda. O MPM abre mão de publicar seu trabalho. Se quiser, apresento-o à Editora Saraiva e digo que o seu livro vai ser a obra-texto recomendada para estudo de processo penal no MPM.
 
No dia seguinte, apresentei o Professor Fernando Capez e os originais do livro ao Dr. Antonio Luiz de Toledo Pinto, Diretor Editorial Jurídico da Saraiva, que os aprovou. A obra é ágil e fácil de ser consultada. Os capítulos são bem divididos, tornando-se cômoda e simples a pesquisa do tema procurado. Está atualizada nos termos da reforma pontual, abordando temas modernos, como escuta telefônica, efeitos da revelia, prisão temporária, crimes hediondos, crime organizado, provas ilícitas, recurso em liberdade, Juizados Especiais Criminais, suspensão condicional do processo etc. Assim, tomando apenas dois exemplos, a aplicação temporal da lei processual penal e a suspensão do processo estão expostas magistralmente (legislação, doutrina e jurisprudência).
 

O livro não é só destinado a alunos e candidatos a concursos jurídicos. Certamente juízes, promotores de justiça, delegados de polícia, procuradores, advogados e tantos que militam na área jurídico-penal nele encontrarão amplo manancial de informações firmes e seguras. É o livro de processo penal indicado pelo MPM. Não faz muito tempo, conta-se que Sua Majestade, a Rainha Elizabeth II, fez uma visita real ao Canadá. Em seu itinerário constava conhecer uma cidadezinha muito pitoresca, que tinha acabado de eleger o mais jovem chefe político de sua história.
 
O jovem e novo Prefeito ficou muito apreensivo com a missão inesperada: receber tão importante visita nos primeiros dias de sua carreira política e apresentar Sua Majestade à comunidade. No dia da visita, muito nervoso, esqueceu em casa o “colar oficial de cerimônias públicas”, parecido com essas faixas presidenciais cheias de brasões e medalhas. No início da cerimônia, a Rainha, percebendo o embaraço do Prefeito, procurou deixá-lo à vontade, tentando uma conversa informal e amigável:
 
— Senhor Prefeito, o Senhor não possui o colar oficial de cerimônias públicas?
 
E ele respondeu, mais nervoso ainda:
 
— Oh, sim, Madame, tenho, mas só o uso em ocasiões importantes! Hoje, se tivesse um colar oficial de cerimônias, eu o estaria usando, pois é um importante momento em minha vida: apresentar ao mundo jurídico brasileiro a primeira obra de um grande aluno.
 
Damásio E. de Jesus
 
 
De acordo com a Lei n. 12.403/2011 (prisão, fiança, liberdade provisória e demais medidas cautelares)

>

| 0 comentários ]


Sinopse:
Tendo atravessado séculos até os nossos dias, a história do povo judeu, através do registro de Flávio Josefo, permanece como um fiel relato dos acontecimentos contidos nas Escrituras. Este livro traz a história de personagens dos Evangelhos e de Atos dos Apóstolos, tais como Pilatos, os Agripas e os Herodes, e inúmeros pormenores do mundo greco-romano. O autor aborda a história judaica, principalmente o período que marcou a segunda maior tragédia dos filhos de Abraão - a destruição do Santo Templo no ano 70 de nossa era. Além disso, o que se revela em 'História dos Hebreus' é a confirmação das promessas de Deus para o seu povo e o cumprimento de sua Palavra em todos os fatos registrados em suas páginas.

Autor: Flávio Josefo

Páginas: 1627

DOWNLOAD

 
Minha opinião:
Este livro é, sem dúvidas, uma prova em relação à autenticidade das histórias bíblicas, pois narra acontecimentos do antigo testamento idênticos com a nossa atual Bíblia. É claro, tem algumas variações, como isaque ter a idade de 25 anos ao ser sacrificado, e moisés ter sido um comandante que se casou com uma princesa negra da Etiópia. Mas fora isso, como sustentar a falácia que a Bíblia fora modificada? Poisé...
>

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...